29mar

Os perigos de deixar um bebê chorando

Há algum tempo li esse artigo interessantíssimo na revista Psychology Today, porém a correria do dia a dia me impediu de traduzi-lo antes. Acho que trata de um assunto importantíssimo e, o melhor: traz corroboração científica às práticas que indico no meu trabalho e recomendo às mães que conversam comigo. E isso é muito importante para muitas pessoas!

Peço desculpas por eventuais erros de tradução, concordância e gramática, uma vez que a tradução é livre e foi feita por mim, que não sou profissional da área. Mas acho que dá pra ter uma boa ideia da importância de pensarmos duas vezes antes de seguir conselhos de amigos, familiares, muitas vezes indo contra nossa própria intuição enquanto mães e pais, imaginando que o outro possa saber o que é melhor para nossa dinâmica familiar. Muitas vezes escuto pessoas me dizerem que ganharam qualidade de vida e horas de sono com o treinamento de bebês, sei que as pessoas não fazem por mal, mas muitas vezes por desconhecer as implicâncias desses métodos em longo prazo para as crianças. Sendo assim, achei muito válido traduzir o artigo e disponibilizar para todos. Agradeço a divulgação, compartilhamento, afinal de contas, quanto mais famílias pudermos impactar com este tipo de informação de qualidade, mais crianças terão seus mecanismos de auto regulação emocional salvaguardados.

Artigo: Os perigos de deixar um bebê chorando, de Darcia Narvaez, PhD, retirado de Psychology Today. Tradução livre de Bianca Balassiano.

 

Assine nossa newsletter!

Inscreva-se para receber novidades por email!

Compartilhe!

Comments

  1. Para mim, faltou detalhar, o que é deixar a criança chorando. Tem uma grande diferença entre deixar a criança sem intervir e deixar a criança chorar um pouco por que tem que fazer alguma coisa.

    Tenho três princesas e nunca fiquei atendendo a todo resmungo. Sempre procuro atender suas necessidades antes delas apresentarem-se. Por exemplo: amamentava antes que chorassem de fome, troco fraldas antes que chorem de incômodo, dou chamego e colo antes que chorem de carência mas, com carinho ensinei-as a dormir sozinhas desde o começo, o que me deixou mais paciente e bem disposta para cuidar delas. E isso envolveu alguns episódios de choro.

    Concordo que deixar a criança chorar por muito tempo sem atender é até uma crueldade. Só tenho medo desses artigos que não detalham do que estão falando porque muitos pais entendem que devem viver a mercê de cada demanda dos filhos. Conheço gente que não vai nem ao banheiro por causa do bebê, enquanto as minhas ficavam brincando e dando risada sozinhas no berço.

    Um abraço

    • oi Renata,
      Respeito a sua posição, no entanto acho que o artigo é bem claro ao dizer que estamos falando de prejuízos em longo prazo para crianças que são deixadas chorando por longo período de tempo, desacreditando inclusive do fato de que há alguém disposto a ampará-las e exercer as funções essenciais de sobrevivência do ser humano. Um abraço!

  2. Oi Bianca, muito boa a sua tradução! Gostaria de publica-la em meu blog (com o devido crédito, claro). Poderia me enviar por email, pelo PDF não dá pra copiar direito.
    Parabens pelo trabalho!

  3. Ótimo artigo! Obrigada

  4. Excelente artigo, Bianca! Jah pode ser tradutora, viu? 😉
    Bjo, Clarissa

  5. Gente, acho que o mais importante todos esquecem sempre. O bebê apesar de ser pequeno é um ser humano como todos, eles tem carêncais, sentimentos, desejos, vontades como todos nós. Deixar chorar quando é simplesmente manha eu concordo, agora deixar 45 minutos para aprender a dormir sozinha é o cumulo. Ele terá muito temo para aprender dormir, comer, trocar de roupa, brincar, chorar e o que mais quiser sozinho. Eu acho que se querem colocar uma bebê na cama e ele ficar quieto para dormir é melhor comprar uma boneca.

    Bianca parabéns pela tradução e preocupação, aqui em casa temos as duas vertentes. Eu sou o que não deixa meu bebê chorar e minha esposa é da que o bebê precisa chorar para aprender a se virar sozinho.

    Vamos levando e ensinando a ele que todos tem sua maneira de ver a vida.

  6. Obrigada pela preocupacao em transmitir o conhecimento adquirido. Vou postar na minha pagina incluindo os seus creditos ok

  7. Não acho que um artigo que apoia seus argumentos adjetivando negativamente outra ciência mereça minha leitura respeitosa. Estou tentando abrir o original (em inglês) para saber se tal tom de desrespeito está contigo. Além de apresentar argumentação enviesada contra o behaviorismo e mostrar grande parte das argumentações apresentando poucas referências. No que tange a citação ao Watson, há interpretações equivocadas que parecem extraídas de manuais igualmente enviesados… Entretanto, acredito que o tema sobre deixar um bebê chorando deva ser amplamente estudado.

Speak Your Mind

*